A Ouvidoria-Geral da Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR) promoveu uma caminhada informativa na manhã desta quarta-feira (12) na Avenida Ataíde Teive, um dos principais centros comerciais de Boa Vista.

A equipe da ouvidoria entregou folhetos e informou comerciantes e transeuntes sobre o papel do órgão, que recebe da população reclamações, denúncias e sugestões sobre assuntos relacionados ao Parlamento e ao poder público.

“Hoje, estamos trazendo a ouvidoria até o cidadão. Sabemos que ela é fundamental no desempenho do trabalho da Assembleia, dos parlamentares, então pedimos que se utilize mais essa ferramenta, colaborando com sugestões, tirando dúvidas e participando efetivamente do Parlamento, para que o povo tenha vez e voz”, esclareceu a ouvidora-geral, deputada Betânia Almeida (PV).

De forma individual, coletiva ou por meio de representação de associações e sindicatos, a população pode buscar presencialmente na sede da Procuradoria Especial da Mulher ou por WhatsApp e e-mail informações sobre o funcionamento dos serviços legislativos e administrativos, do trabalho parlamentar ou até mesmo denunciar atos incompatíveis com a função dos servidores públicos.

“Às vezes, há muitas coisas sobre as quais temos vontade de fazer uma reclamação e não sabemos por onde começar, então é bom ter um serviço desses”, declarou a comerciante Maria Gomes, de 49 anos.

Após o contato, o órgão tem até dez dias para dar uma resposta. Caso não haja retorno, a demanda é enviada à Corregedoria-Geral da Casa Legislativa.

Liedson Conceição, filho de Maria Gomes, tem 19 anos e trabalha há 5 com a mãe numa frutaria. Eleitor de primeira viagem, mesmo desencantado com o cenário político, ele vê como positivo o potencial democrático do canal.

“Estamos numa época em que a democracia não está sendo valorizada. Eu espero melhorias, mesmo duvidando, já que sabemos muitas vezes o que acontece depois das eleições, pois como a minha vó fala, ‘você só tem valor antes das eleições’. Mas a ouvidoria é algo legal, principalmente porque é muito difícil acessar os políticos”, ponderou.

Cidadãos jovens, como Liedson Conceição, e os já experientes com o processo eleitoral, podem contar com a Ouvidoria da Assembleia Legislativa para acompanhar de perto os rumos dos seus votos.

 

Na capital e no interior

 

Para o cidadão que busca o atendimento presencial, a ouvidoria oferece conforto e segurança na sede da Procuradoria Especial da Mulher, na avenida Santos Dumont, nº 1470, bairro Aparecida, das 8h às 17h30, Boa Vista. O espaço amplo conta com uma recepção, salas da direção e de atendimento e token, dispositivo que gera uma senha para que se registre a demanda.

Além disso, o órgão também atende por meio do ZapOuv, no número (95) 98120-0800, e e-mail ([email protected]), aproximando do Parlamento estadual, especialmente, os moradores do interior.

 

CAMINHADA OUVIDORIA