A adoção de ferramentas digitais para conduzir a gestão hospitalar é uma tendência em todo o mundo.  O Prontuário Eletrônico do Paciente (PEP) é um desses instrumentos, que além de otimizar processos e promover mais segurança aos pacientes, possibilita o uso das informações clínicas de modo sigiloso para geração de dados.

A deputada estadual Betânia Almeida (PV) sugeriu ao Governo de Roraima que implante o mesmo sistema de informações na rede de saúde pública do estado.

Na Indicação nº 1017/2020, apresentada na Assembleia Legislativa, a parlamentar defende a instalação do prontuário eletrônico como essencial para os trabalhos de atendimento hospitalar.

“É uma forma para melhor atender os pacientes, bem como o de guardar com mais segurança as informações sigilosas. É importante ressaltar que, além de retrógrado, os prontuários de papel podem ser perdidos correndo vários riscos, como extravio e quebra de sigilo”, explicou a parlamentar. 

Outro problema destacado por Betânia na utilização do prontuário de papel é a necessidade de ser “refeito” a cada novo médico com que o paciente se consulta. “Muitas vezes informações se tornam incompletas ou omitidas”.

“O prontuário eletrônico elimina todos esses problemas de uma maneira prática e eficiente. Acredito que a saúde do estado só tem a ganhar e a população também, pois terá sua privacidade respeitada”, finalizou a deputada.

Leia mais sobre os Projetos de Lei e Indicações Parlamentares de autoria da deputada estadual Betânia Almeida (PV)

Confira na íntegra, mais de 100 Indicações e cerca de 60 Projetos de Lei de autoria da deputada Betânia Almeida (PV):

Ano 2019:
PLs e Indicações
(aqui)

Ano 2020:
PLs (aqui) e
Indicações (aqui)

Ano 2021:
PLs (aqui) e Indicações (aqui)

Por Ascom/DBA